Quais os desafios para uma cultura de Lifelong Learning nas empresas? 

porWitseed
Os principais insights da primeira pesquisa de maturidade de lifelong learning nos Centros de Serviços Compartilhados...

Os principais insights da primeira pesquisa de maturidade de lifelong learning nos Centros de Serviços Compartilhados nos ajudaram a identificar os maiores obstáculos do engajamento na cultura de aprendizado contínuo das empresas.

O ano de 2021 foi extremamente importante na história da Witseed, porque além de abrir a nossa primeira rodada de investimento e acelerar o nosso processo de crescimento, nós também pudemos realizar uma pesquisa inédita no Brasil! 

A nossa pesquisa de maturidade de Lifelong Learning, feita com o apoio da  Associação Brasileira de Serviços Compartilhados (ABSC), surgiu a partir da necessidade de entender melhor como a cultura de aprendizado contínuo tem sido desenvolvida e estimulada nos CSCs do Brasil. No total, foram mais de 630 profissionais de mais de 50 empresas que nos ajudaram a coletar dados inéditos e extremamente relevantes para o futuro dos CSCs e da Educação Corporativa! 

O levantamento teve por foco empresas brasileiras ou multinacionais estabelecidas no país com CSCs (Centro de Serviços Compartilhados) já implementados, e entre as participantes podemos destacar grandes marcas como a Ambev, Nestlé, Eletrobras, Siemens, Braskem, Grupo Boticário, Klabin, Algar, CCR, Grupo Fleury, Mosaic Fertilizantes, entre outras. 

pesquisa  relatório CSC lifelong learning witseed

Neste artigo, você vai ter acesso a alguns insights importantes presentes na pesquisa e ainda ganhar uma oportunidade exclusiva de baixar esse material que possui dados nunca antes exibidos! 

Por que Lifelong Learning é importante para o CSC?

O modelo de Centro de Serviços Compartilhados surgiu com o objetivo de ser uma área de eficiência de custos, qualidade e padronização através da centralização de serviços e união de processos. De acordo com um estudo da revista Fortune, 90% das cem maiores empresas do mundo têm um CSC. 

O modelo de negócio chegou ao Brasil em meados de 1990, com um grande movimento de abertura para multinacionais e recentemente a solução vem se expandindo para empresas de todos os portes e setores. 

O futuro do CSC caminha no mesmo dilema de qualquer outra área de uma corporação: como ser ágil e flexível para acompanhar as mudanças do mercado?  

É aí que o conceito de “Lifelong Learning”, aprendizado contínuo ao longo da vida, entra no contexto do CSC: é a sua capacidade de aprender que te prepara para qualquer desafio e essa habilidade precisa de constância para ser desenvolvida. As habilidades de hoje podem já não fazer sentido amanhã, por isso “Lifelong Learning” também será sempre umas das principais competências não só para o CSC, mas para qualquer área e qualquer indivíduo. 

Essas mudanças em si não são uma novidade, mas sim a velocidade em que elas acontecem exige cada vez mais investimento em capacitação e aprendizagem contínua. Afinal, se a adaptabilidade já era uma competência valorizada quando a gente achava que o mundo se transformava rapidamente, imagina agora!

O que os CSCs das maiores empresas do Brasil estão aprendendo hoje?

O contexto atual é de disrupção para um CSC Virtual, com uma cultura mais analítica, orientada a dados, que tem demandado uma nova camada de habilidades. Antes de coletar dados da pesquisa, fizemos um levantamento interno com nossos clientes, baseado no consumo de cursos da SSAcademy, a única academia digital de serviços compartilhados da América Latina.

Veja no gráfico abaixo as competências que mais estão sendo desenvolvidas por esses profissionais,  dentro da nossa plataforma:

top 15 competências do futuro Lifelong Learning witseed

Apesar do gráfico acima não apresentar necessariamente uma tendência, não é coincidência que os dados na nossa pesquisa também apontem para a mesma direção. Veja no ranking abaixo as principais habilidades que os profissionais entrevistados desejam adquirir nos próximos meses.

competências para desenvolver nos próximos anos cultura de aprendizado contínuo witseed

Resultados e insights da pesquisa

Essa pesquisa inédita teve como objetivos potencializar e protagonizar o tema Lifelong Learning no CSC e no mercado Brasileiro e apoiar os líderes, por meio de dados, a evoluírem suas práticas de Lifelong Learning, levando a cultura de aprendizagem em seus times para outro nível. Para isso, o levantamento buscou esclarecer se os colaboradores consideravam ter tempo suficiente para se desenvolver ou se a cultura da empresa estimulava a aprendizagem.  

 Podemos identificar entre os principais dados coletados que os três maiores obstáculos da aprendizagem citados são: falta de tempo (35%), falta de orientação ou direção na aprendizagem (18%) e falta de reconhecimento ou recompensa pelo aprendizado por parte da empresa (9%). Surge então o questionamento: será que os colaboradores não conseguem fazer uma gestão individual do tempo para se desenvolver ou a cultura da empresa não prioriza esse tempo?

 Além disso, nós também utilizamos o Net Promoter Score, indicador com benchmark global, para saber o quanto os profissionais respondentes indicaram a experiência de aprendizagem que têm na empresa. O resultado foi que 57% das pessoas fizeram uma avaliação promotora, ou seja, que indicariam a experiência que possuem, enquanto menos de 1% responderam não estar satisfeitas. Mas o que chama atenção aqui é o valor que está representado no campo de notas neutras: 41,4%. O que podemos ver é um um campo muito grande de potencial de melhoria dentro da empresa.

 Quando questionados sobre modelos e frequência no processo de aprendizagem, os nossos respondentes demonstraram preferência por formatos mais inovadores. Momentos informais aparecem como os utilizados no cotidiano dos times para se desenvolverem, e quando olhamos para modelos formais, vale destacar o protagonista de novos modelos, tais como vídeos e podcast, o que mostra como a tecnologia vem influenciando a aprendizagem. 

Por fim, no critério “reconhecimento pela evolução e pelo desenvolvimento na Organização”, a média de 3,86 (baixa)  aponta ainda para um problema quando falamos em cultura de aprendizagem: ações e práticas que não são reconhecidas e valorizadas acabam não sendo reforçadas na estratégia organizacional. 

Qual é a relação entre todos os pontos citados?

cultura de aprendizagem contínuo witseed

Quer saber como a Educação Corporativa e a cultura de Lifelong Learning podem ser fundamentais no desenvolvimento, estratégia e resultados da sua empresa para 2022? Conheça a Witseed!

Por que é tão desafiador construir uma cultura de Lifelong Learning nas empresas? 

A cultura de aprendizagem é o conjunto de práticas e ações voltadas para o desenvolvimento da empresa e de seus colaboradores, e visa transformar intencionalmente todas as pessoas em aprendizes contínuos, ou Lifelong Learners. Tais ações precisam acontecer de maneira constante pois a sua proposta é sempre manter a equipe em constante aprendizado, falando sobre novas tendências, aprimorando os processos, fazendo a implementação de solução e resolução de desafios.  

Pergunte a qualquer pessoa se ela gosta de se desenvolver e duvido que receba um não como resposta. Mas então por que engajar funcionários no programa de aprendizagem é um grande desafio para as empresas? A resposta é simples, a solução nem tanto: cultura. Ferramentas e conteúdos facilitam esse processo, mas não é só isso: os dados apresentados na nossa pesquisa reforçam não só os papéis das organizações e dos colaboradores, mas também das lideranças nesse contexto disruptivo. 

frase bruno leonardo cultura de aprendizagem

Há alguns séculos, Charles Darwin deixou bem claro que não é o mais forte que sobrevive mas sim o que se adapta melhor, e para ser ágil e flexível em mundo que muda muito rápido, não tem outro jeito a não ser focar na cultura do aprendizado contínuo ao longo da vida. As empresas que proporcionarem uma cultura e uma boa experiência de aprendizagem aos seus colaboradores terão o poder de ganhar as habilidades necessárias para vencer no futuro. 

A pesquisa também traz respostas como:

  • Que incentivo os colaboradores esperam do RH e da liderança?
  • Qual a avaliação da qualidade dos cursos digitais oferecidos nas empresas?
  • Qual a avaliação da qualidade da experiência em plataformas de Educação Corporativa digital?
  • Os colaboradores se sentem capazes de se desenvolver de maneira autônoma?
  • Qual o nível de protagonismo dos colaboradores no próprio desenvolvimento? 

Quer ter acesso a esse material na íntegra?

Gostou desse artigo e ficou curioso para ver todos os dados coletados nesse levantamento inédito? Clique no botão e baixe gratuitamente a nossa pesquisa! Saiba os resultados da primeira pesquisa de maturidade de Lifelong Learning do Brasil e leve esses insights para a sua empresa! BAIXAR O MATERIAL

Quer conversar mais sobre cultura de aprendizagem?

Witseed

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja mais conteúdos

Peter Diamandis descreveu brilhantemente em 6 etapas como setores sofrem uma mudança Exponencial. Nesse artigo, traçamos
Metas para o ano que vem? Tendências que irão impactar a Educação Corporativa? Quem melhor que
Por Gabriela Cardoso / Gerente de Conteúdo da Witseed Não leve uma plataforma LMS para a