Novos cargos desafiam líderes e candidatos no futuro do trabalho

porWitson
Tecnologias inovadoras, home office, siglas e estrangeirismos alteram a descrição de status e dão origem a...
futuro do trabalho novos cargos

Tecnologias inovadoras, home office, siglas e estrangeirismos alteram a descrição de status e dão origem a novos cargos de trabalho, com funções que não se limitam mais aos termos tradicionais

É cada vez mais comum que profissionais se sintam confusos e indecisos em relação à apresentação de vagas de trabalho. Se por um lado o necessário processo de digitalização, acelerado a partir da pandemia da Covid-19, permitiu manter milhões de empregos, fez surgir mais dúvidas e inseguranças a respeito das funções e novos cargos disponíveis nas vagas divulgadas nas mídias sociais, em ferramentas de recrutamento ou compartilhadas por gestores e profissionais de Recursos Humanos.

Esse cenário, recentemente destacado pela HR Executive, referência em Recursos Humanos, identifica a expansão do uso das novas tecnologias, influência irreversível do home office, a existência de cargos com siglas, estrangeirismos, a exigência da compreensão de softwares cada vez mais específicos e a descrição de status que não  se limitam mais aos tradicionais “analistas”, “assistentes”, “supervisores”, “gerentes” e “diretores”. 

O nosso CTO, Miguel Fernandes, escreveu um artigo polêmico para o nosso blog falando sobre novos rumos para os Diretores de Marketing, apontando uma tendência para a criação de um novo cargo, o CMTO — Chief Marketing Technology Officer.  De acordo com Miguel, “A tecnologia realmente modifica a atuação de profissionais em todas as áreas das empresas. As vagas vão continuar existindo, mas exigindo cada vez, de líderes e analistas, conhecimento sobre tecnologia. Atualmente, um time de marketing precisa ter todas as habilidades necessárias para colocar de pé, e bem rapidamente, todo um conjunto de soluções que, há alguns anos, só a área de TI conseguia: landing pages, automações, dashboards, controle de métricas, crawlers, integrações, hacks, etc”

Recentemente, o Miguel sentiu na pele a necessidade de atualizar a descrição de sua função, quando passou a ser chamado por seus pares de Growth Manager, ou CRO, sigla para Chief Revenue Officer, que combina as funções dos tradicionais cargos de diretor de Marketing, de Tecnologia e de Operações. O nosso CTO levou na esportiva a profusão de nomes, mas trata-se de uma realidade muito comum em outros negócios, é uma enorme gama de atividades que, simbolizada por uma sigla, chega com força ao mercado  executivo.

Não só o Miguel tem uma opinião sobre esse assunto. A nossa líder de Sucesso do Cliente, Martha Didier, avalia que as mudanças estão ocorrendo de maneira natural à medida que surgem novas tecnologias. Isso, segundo ela, obviamente, gera ansiedade nas pessoas, pois se trata de um processo realmente novo e importante de acompanhar, seja um RH, executivo ou candidato.

Novos cargos vagas e candidatos no futuro do trabalho

“Vivemos em uma época de muitas dúvidas. As pessoas temem muito mais que perder seus empregos, temem perder a empregabilidade. Com o surgimento das inovações disruptivas e novos cargos, realmente temos vivido uma condição diferente do que nos acostumamos a ver. Soma-se a isso a constante dúvida se as novas tecnologias vão acabar com a participação humana em determinadas áreas”

Martha acompanha a avaliação de Robert Brown, pesquisador de Harvard, em reportagem da HR Executive, que não acredita que todos os trabalhos serão automatizados, mas que haverá cada vez maior combinação, foco e parceria entre pessoas e máquinas. 

O segredo, de acordo com os especialistas no assunto, é combinar inúmeras habilidades. E a responsabilidade também é da liderança! Sobre isso, a Martha pensa que “o líder, em especial, precisa criar canais para ouvir e entrevistar as pessoas regularmente e estar aberto às transformações. Ele precisa estar atento para incluir e tornar o conhecimento acessível a todos, seja o time que está no remoto ou no presencial. Também deve se atentar ao tomar decisões que envolvam o time, com a presença de todos, ou seja, no digital”. 

Quer estar à frente e saber mais tendências sobre o futuro do trabalho? A Witseed está sempre transformando os desafios do mercado em cursos inovadores!

Witson

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja mais conteúdos

Peter Diamandis descreveu brilhantemente em 6 etapas como setores sofrem uma mudança Exponencial. Nesse artigo, traçamos
Metas para o ano que vem? Tendências que irão impactar a Educação Corporativa? Quem melhor que
Por Gabriela Cardoso / Gerente de Conteúdo da Witseed Não leve uma plataforma LMS para a